quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Rivaldo Antônio Santana - O Maestro, por Francisco Cleudimar F. de Lira

10 comentários:

  1. GRANDE MAESTRO E PROFESSOR RIVALDO SANTANA.
    Com ele aprendí a diferenciar uma colcheia
    de uma fusa, nas aulas de Educação Artística
    no Colégio Estadual de Cajazeiras.
    Praticamente me obrigou a aprender a partitura do Rataplam do Arrebol, para eu poder tocar surdo na Banda Marcial do colégio nos desfiles de 7 de Setembro (1968, 1969, 1970).
    Também, tocou em um velho órgão da Catedral N.Sra.da Piedade,o qual ficou dias antes afinando, a Marcha Nupcial, no meu casamento em 1983, a pedido da minha mulher Valdeniza, sua ex-aluna de canto e coral no Colégio NSL.
    Penso agora, que poderia ter aprendido mais, com aquele mestre irrascível, exótico, porém
    inesquecível!

    ResponderExcluir
  2. Conheci essa grande figura.

    Lino Holanda

    ResponderExcluir
  3. Fui aluno no curso de Piano Clássico no CNL, coordenado pelo Maestro Rivaldo, realmente como citou alguns que o conheceram, era muito exigente, rabugento ate', mas de uma didática interessante, fazia das aulas uma competição entre nos, pois so' tinha um piano para todos, dividia em turmas, não me lembro o numero, lembro que minha turma era a tarde e tinha uma colega, Maria Helena, de Ipaumirim-Ce, sobrinha de Mons. Abdon e D. Dorinha Montenegro, minha eterna vizinha, muito inteligente, dotada pra musica e era Já uma virtuose, comparada conosco, a mesma tinha um piano em casa! Foi uma experiência e tanto, garotinho...Já falava em Mozart, Beethoven, Tchaikowski, Rachmaninoff, Chopin, e outros...gracas ao gênio musical e presença "nomade", quase "cigana" no alto sertão nordestino do Maestro Pernambucano em Cajazeiras. Será que mais uma vez não houve a intersecção do Pe. Rolim na estada profícua do Maestro Rivaldo em nossa terra!!!

    Libio Jr Brasileiro

    ResponderExcluir
  4. O maestro foi meu professor no Colégio Nossa Senhora de Lourdes e tive a grata satisfação de reencontra-lo em uma solenidade da Escola Regina Coeli em Campina Grande.

    Fatima Moreira

    ResponderExcluir
  5. Ele foi meu professor de música, é claro, na década de 70 no Colégio Estadual.
    Ganhei um brinde na primeira aula quando respondi que os autores do Hino Nacional eram Antonio Duque Estrada e Francisco Manuel da Silva.
    Ele ainda é vivo, meu amigo

    Bosco Neves

    ResponderExcluir
  6. Este maestro além de conhecer tudo de música, tinha uma veia humorística espetacular e um alto astral impressionante!

    Evandro Nogueira

    ResponderExcluir
  7. E quem em Cajazeiras não conheceu essa figura?

    Fatima Gomes

    ResponderExcluir
  8. Francisco Rolim Sobrinho19 de outubro de 2012 09:57

    Grande personalidade, inteligente, grande professor!
    Um homem maravilhoso e de grandes virtudes!
    Meu professor de Educação Artística no Colégio Polivalente Cristiano Cartaxo, no ano 1975, sabia tudo sobre cinema, um homem além de seu tempo!

    ResponderExcluir
  9. Participei por muitos anos do coral,entrei como mascote,pois não fazia Universidade,ainda estava terminando a 8ª série,ingressei a convite de João de Deus após o meu aniversário de 15 anos,onde o coral cantou a missa,foi o meu presente de aniversário.Fizemos muitas apresentações em Cajazeiras , nas cidades do nosso estado,como também dos estados do Ceará,Pernambuco,Rio G.do Norte e claro não éramos os "Paralamas" mas cantamos várias vezes na capital João Pessoa...depois das apresentações fazíamos a nossa festa cantando e ouvindo as histórias de Rivaldo,João de Deus<Netinha,Aurinete,Alberto,Dedé,Riba...e tantos outros membros...SAUDADES

    ResponderExcluir
  10. Saudades de você meu pai,lembro de você todos os dias,lembranças bouas e eternas,obrigado por tudo que você me deu e me ensinou,orgulho de ser seu filho e me fascinar com a sua história de vida e seu conhecimento,Maestro Rivaldo Santana musico extraordinário.

    rivaldosantana6@gmail.com

    ResponderExcluir